Apresentação

Atividades

Publicações

O Museu Pio XII, no âmbito da missão desenvolvida pelo Instituto de História e Arte Cristãs (IHAC), reúne um conjunto de publicações que visa promover a inventariação, estudo e divulgação do espólio do Museu e da Arquidiocese de Braga.

Esta Fundação cultural da Arquidiocese de Braga, apoiada na extensão bracarense da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa e no Seminário Conciliar de S. Pedro e S. Paulo da Arquidiocese de Braga procura promover a inventariação, recolha, organização, conservação, restauro, estudo e investigação do Arquivo Arquidiocesano de Braga e dos valores artísticos e arqueológicos que são património da Igreja Arquidiocesana de Braga.

Ao mesmo tempo, colabora na conservação, enriquecimento e beneficiação dos Museus Pio XII e Medina.

Desde 2017 o Museu Pio XII tem promovido ainda uma coleção de publicações dedicadas a artistas contemporâneos.

Activities

Publications

The Pius XII Museum, in the context of the mission developed by the Institute of Christian History and Art (IHAC), brings together a set of publications that aim to promote cataloguing, studying and disseminating the Museum's legacy. This Cultural Foundation of the Archdiocese of Braga, supported in the extension of the Faculty of Theology of the Catholic University of Portugal and the Conciliar Seminary of São Pedro and São Paulo of the Archdiocese of Braga, aims to promote cataloguing, collecting, organising, conserving, restoring, studying and researching the Archdiocesan archive of Braga and the artistic and archaeological values that are a heritage of the Archdiocesan Church of Braga.

At the same time, it collaborates towards conserving, enriching and improving the Pius XII and Medina Museums.

Since 2017, the Pius XII Museum has also promoted a collection of publications dedicated to contemporary artists.

Apresentação

O museu

Apresentação

O Museu Pio XII é um espaço museológico da Arquidiocese de Braga, que se encontra instalado no edifício do Seminário Conciliar de São Pedro e São Paulo, tendo a sua entrada principal voltada ao Campo de Santiago.

Foi fundado em 1957, por iniciativa do Cónego Luciano Afonso dos Santos, clérigo que dedicou uma parte significativa da sua vida a recolher arte sacra e, sobretudo, elementos arqueológicos ao longo do vasto território da Arquidiocese de Braga. O seu interesse pela arqueologia conduziu-o ainda à descoberta de ruínas de uma “domus” romana no centro do claustro do Seminário.

Desde 1984 o museu foi enriquecido com uma coleção de telas e desenhos de Henrique Medina, legado que o pintor quis deixar ainda em vida à Arquidiocese de Braga.

Reformulado em 2002, o museu passou a estar dotado com as melhores condições para a apresentação das suas coleções. Ourivesaria, pintura, numismática, cerâmica, além de escultura e arqueologia integram o vasto espólio que esta instituição cultural pode mostrar.

Espaços

São, ao todo, três os núcleos que integram o Museu Pio XII: o núcleo expositivo permanente: “Um Museu. Uma História” (onde o melhor das coleções mencionadas se pode vislumbrar, ao mesmo tempo que se vai contando a história da humanidade); a Galeria Henrique Medina; e a Torre Medieval. Além dos três núcleos permanentes, o Museu Pio XII dispõe ainda de duas salas destinadas a exposições temporárias e atividades culturais e uma sala para serviços educativos.

A visita guiada ao Museu Pio XII, consoante marcação, é adaptada ao público e tem uma duração que, conforme as escolhas dos visitantes, pode oscilar entre os 30 minutos e hora e meia.

Ao cuidado do Museu Pio XII está também confiada a Galeria dos Arcebispos, sita nos jardins do Paço Arquiepiscopal, onde se expõe uma coleção de telas com os retratos dos Bispos e Arcebispos de Braga.